Alemanha é o Convidado de Honra da Feira de Istambul

A participação da Alemanha na Feira do Livro de Istambul, realizada entre 12 e 15 de novembro, mostrou a importância do intercâmbio de ideias, serviços e produtos na área editorial. No estande da Alemanha foram realizados 35 eventos durante os quatro dias da feira, inclusive com debates entre intelectuais turcos e alemães sobre fatos atuais na Europa e Turquia. Cerca de 2 mil visitantes estiveram no pavilhão alemão e participaram dos eventos. A delegação alemã estava composta por 40 pessoas, incluindo o Christoph Haacker (Arco Publishing), Peter Kraus de Cleff (Rowohlt), Christoph Links (Christoph Ligações Verlag), Philipp Meuser (editores DOM), Mario Pschera (Dagyeli Verlag), Stefan Trudewind (Edição Orient) e, ainda, representantes de editoras Carlsen, DTV, Ars edição. Participaram também os autores Esmahan Aykol, Olga Gryaznova, Tobias Hülswitt, Judith Kuckart, Moritz Rinke, Wilhelm Schmid, Peter Schneider, Canan Topcu, Ilija Trojanow, o poeta Matthias Göritz, Silke Scheuermann, Achim Wagner, o fotógrafo Jan von Holleben e os filhos do autor do livro e cineasta Finn Ole Heinrich. Na abertura do evento, o ministro de Estado, Prof. Dr. Böhmer, disse que "A Alemanha e a Turquia estão intimamente ligadas e mesmo em tempos difíceis, como agora, é importante focar na compreensão, no diálogo - com o Governo, com o Parlamento e com a sociedade civil. Pretendemos agora reforçar os laços culturais entre a Alemanha e povo da Turquia para trazer mais suporte e conteúdo para nosso país”

Alemanha na Feira do Livro de Guadalajara

Considerada das mais importantes da América Latina, a Feira Internacional del Libro de Guadalajara (FIL) acontece até 4 de dezembro e é um grande ponto de encontro e de negócios entre expositores, profissionais da área do livro e de licenciamentos. São cerca de 2000 expositores de mais de 40 países e a expectativa de público fica na media de 750 mil visitantes, sendo 20 mil profissionais. O Pavilhão Alemão está representado na feira pelo Ministério dos Assuntos Econômicos, em cooperação com AUMA, Associação das Feiras e Exposições Alemãs. Organizado pela LMI Leipziger Messe International GmbH e apoiado pela Feira do Livro de Frankfurt, o Pavilhão reúne 40 expositores, um catálogo com os melhores livros de 2015, livros infantis e juvenis e a Livraria do Goethe Institut. Para a Alemanha, é uma oportunidade de intercâmbio cultural e económico, principalmente nas áreas de ficção contemporânea, além de títulos educacionais e científicos. No Pavilhão Alemão os visitantes já encontrarão as informações sobre a Feira do Livro de Frankfurt 2017 e um panorama contemporâneo da produção editorial do país.

Rights Meeting

Durante mais de 30 anos, o evento ‎Frankfurt Rights Meeting (antes chamado International Rights Directors Meeting),realizado pela Feira do Livro de Frankfurt, reúne os mais importantes profissionais do mercado internacional de direitos e licenças. Para esse ano, o lema escolhido é Surprising Successes in Challenging Times (Sucessos surpreendentes em tempos de desafio). Palestrantes de alto nível darão sua visão sobre esse tema fascinante, com perspectivas e estratégias diferentes. A proposta é levar aos participantes histórias diferentes de sucessos com o objetivo de ampliar o conhecimento do mercado, inspirar e fazer network. A apresentadora será Isabelle Bleecker, vicepresidente e diretora de Direitos Internacionais da Perseus Books, pertencente ao Grupo Editorial Hachette, EUA. Uma ótima oportunidade para entender melhor e tirar as dúvidas sobre a questão de direitos e licenças no mercado editorial.

The Markets 2016

Vivemos tempos em que diversificar mercados e buscar novas parcerias devem ser objetivos constantes. A conferência The Markets – Global Publishing Meeting, realizada pela primeira vez em 2015, novamente será um ponto de encontro importante para todos os que procuram a expansão global de seus negócios. A tendências globais, novos modelos de negócios e as inovações do setor serão apresentadas nesse evento em que os participantes terão a chance de conhecer em primeira mão os mercados editoriais mais vibrantes e as regiões emergentes. Também poderão fazer network com parceiros potenciais, intercambiar experiências com colegas e encontrar-se com os atores principais do mercado.

Books in Print Brasil

BIP BrasilA Feira do Livro de Frankfurt e a MVB, empresa coligada da Feira, em sociedade com a Câmara Brasileira do Livro (CBL), estão trazendo para o Brasil a plataforma de metadados Books in Print, que está no mercado editorial alemão há mais de 45 anos. Construída com as mais modernas tecnologias, a plataforma atende atualmente 22 mil editoras e mais de 2 mil livreiros, varejistas, distribuidores e atacadistas na Alemanha, Áustria e Suíça, e conta com 2,1 milhões de títulos ativos cadastrados — além de outros mais de 3 milhões inativos. O Books in Print Brasil trabalha para se tornar o banco de dados unificado do mercado brasileiro, sendo um ponto de entrada único para os editores. O sistema será lançado oficialmente na Bienal do Livro de São Paulo, no dia 26 de agosto, às 18h, mas os primeiros testes já começaram e grandes empresas do mercado estão em negociações avançadas para operar com a plataforma. Você pode conhecer melhor o Books in Print Brasil no site www.bipbrasil.com, ou pode entrar em contato diretamente pelo email info@bipbrasil.com para pedir mais informações.

Boletim atual: 07/12/2016

Os grandes desafios da alfabetização no Brasil


“Entre os principais fatores que desafiam a boa alfabetização na idade certa e prejudicam fundamentalmente a criança pobre, das periferias e das áreas rurais, podemos citar vários: falta de formação especifica do professor alfabetizador; sistema construtivista que até hoje ninguém ensinou ao professor alfabetizador como proceder nesse sistema e tirou a autoridade do mesmo na sala de aula; falta de um guia escrito para alunos e professores como foram as cartilhas; número excessivo de crianças nas classes; em geral, falta de locais apropriados para exercícios físicos e recreação; turnos curtos de aulas; falta investimento em prédios e reforma dos existentes”
Maria Luiza Marcilio, escritora e professora

Brasil cai em ranking mundial em ciências, leitura e matemática
A queda de pontuação também refletiu uma queda do Brasil no ranking mundial: o país ficou na 63ª posição em ciências, na 59ª em leitura e na 66ª colocação em matemática. A prova é coordenada pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Como incentivar seus alunos a lerem mais
Trabalhar em grupo tende a fazer com que os estudantes se sintam mais animados sobre trabalhos em geral. Com a leitura é a mesma coisa. Sempre que possível, separe a turma e ofereça opções de obras para eles escolherem.

Explosão na venda de direitos de livros infantis na China
O mercado de livros para crianças na China está embalado, e não há sinais de que vá parar tão cedo. Essa percepção era consensual entre os visitantes da Feira Internacional do Livro Infantil de Xangai (CCBF, do nome em inglês).

6 reformas prioritárias para transformar a educação na América Latina
Segundo o relatório “Construindo uma Educação de Qualidade: um pacto com o futuro da América Latina”, o desenvolvimento com equidade e democracia precisa ganhar espaço nas agendas da região.

Cursos de educação a distância e a formação de professores
A descrença no novo modelo é, em parte, fruto do desconhecimento: ao longo dos anos, e com o avanço das tecnologias, os cursos a distância se tornaram referência em inovação, influenciando até mesmo o ensino tradicional.

Novos “HQs de ciência” falam de tubarões, mentes, drones e muito mais
Geração de criadores têm provado que o formato gráfico das HQs pode abranger uma gama grande de narrativas. E uma série de graphic novels de não-ficção prova que as HQs também são fantásticas para contar histórias sobre a ciência.

Quindim lança clube de assinatura de livros
O Clube nasce como objetivo de desenvolver uma ação sustentável a longo prazo e que contribua na superação das enormes dificuldades em se fazer do Brasil um país mais leitor.

Leia mais

CONTEC BRASIL

CONTECO que são as conferências CONTEC?
A CONTEC Brasil incentiva discussões sobre a incorporação de novas tecnologias na sala de aula, o treinamento de professores, e a mídia digital e as redes sociais na alfabetização.
Palestras e painéis de discussão exploram a influência cada vez maior do livro digital na produção editorial tradicional, os desafios da produção crossmedia e o poder da mídia social.

O que aprendemos com os editores chineses

“Definitivamente podemos (devemos) nos inspirar na atenção extrema dos chineses para suas crianças. Da importância das crianças na sociedade chinesa. Sabendo que a grosso modo são 400 milhões de crianças e jovens na China, 70% da produção editorial chinesa são dedicadas a elas. Nunca vi, confesso, uma livraria de 2.000 metros quadrados repartidos em dois andares com dezenas de milhares de livros exclusivamente dedicados para as crianças, como uma que visitamos em Pequim. A educação à criança é "A" prioridade na China. É para se inspirar sim...”
Arnaud Vin, fundador da editora Nemo
Leia a íntegra da entrevista

Editores em Frankfurt, um intercâmbio rico e especial

Sala de reuniões no prédio histórico da Ullstein | © Mariana Warth

Sala de reuniões no prédio histórico da Ullstein | © Mariana Warth

A convite do Ministério das Relações Exteriores da Alemanha e com intermediação da Feira do Livro de Frankfurt, sete editores brasileiros independentes participaram em fevereiro de um programa no país para série de reuniões com editores, agentes literários e personalidades que ditam os rumos e as tendências da literatura e do mercado editorial no país. Conhecer novidades, ampliar as possibilidades de interação, focar a produção em novas metas e fazer contatos com profissionais de outras áreas afins foram os objetivos. Como resultado, os participantes entenderam  melhor a dinâmica do mercado alemão, a estrutura das empresas e como elas fazem suas dinâmicas no mercado nacional e internacional, além de abrirem portas para a interação comercial. Eles elogiaram o encontro, a possibilidade de fazer novos contatos e os encontros pessoais tão valorizados no mercado editorial. Aguardem nossos próximos programas de intercâmbios em outros países com potencial para o mercado editorial brasileiro.